Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo.

Preferência de Cookies

Contabilidade para Medicos

Tributação para médicos: pague menos impostos

Escrito por Equipe Prèzzo - Contabilidade e Assessoria Empresarial
fevereiro 2021 | Leitura: 1 minuto(s).

Tributação para médicos: entenda como funciona e pague menos impostos

Os médicos que decidem trabalhar por conta própria devem escolher como irão atuar: como pessoa física (autônomo) ou como pessoa jurídica (clínica médica). É uma decisão muito importante porque faz toda a diferença quando falamos de tributação para médicos e tributação para clínicas médicas.

Mas qual é a melhor opção para os médicos? Será que vale a pena atender os pacientes como pessoa física? Os impostos pagos pelo médico autônomo são menores e, por isso, mais vantajosos? O tema é absolutamente relevante e oportuno porque influenciará de forma determinante nos ganhos do profissional.

Tributação para médicos: entenda como funciona e pague menos impostos” é o conteúdo que a Prèzzo Contabilidade preparou especialmente para você, médico, que quer pagar menos impostos e, por isso, precisa fazer a melhor escolha sobre sua atuação e sobre o regime tributário a ser adotado. Continue com sua leitura e saiba tudo sobre tributação para médicos e tributação para clínicas médicas. Se tiver qualquer dúvida, é só falar conosco. A Prèzzo Contabilidade está pronta para lhe ajudar no que for preciso!

Como escolher o melhor modelo?

O médico poderá atuar profissionalmente por meio de três diferentes modelos:

• Como funcionário CLT, empregado de alguma clínica ou hospital  com carteira de trabalho registrada;

• Como prestador de serviços autônomo;

• Como pessoa jurídica, tendo sua própria empresa.

Com contratado de um hospital ou uma clínica, o médico terá todos os direitos e deveres trabalhistas, mas ficará restrito às limitações impostas pelo empregador. O imposto de renda pago é alto e o faturamento é apenas o valor do salário. A prestação de serviços como autônomo ou como pessoa jurídica oferece mais liberdade e autonomia, além da possibilidade de ganhos maiores. A diferença entre os dois está no valor dos impostos a serem pagos.

Pessoa física: vale a pena trabalhar como autônomo?

Muitos médicos preferem trabalhar como pessoa física, ou seja, como autônomos. Em geral, eles tomam essa decisão por considerarem “caro” abrir uma empresa e se manter como pessoa jurídica, acreditando que o trabalho como pessoa física gera menos custos e tributos.

Mas será que isso é verdade? Se o melhor argumento para o médico trabalhar como autônomo é a economia em tributos, é preciso escolher outro motivo que embase essa decisão: os gastos com tributação para médicos que atuam como pessoa física são maiores do que aqueles assumidos pela pessoa jurídica. Ou seja, a tributação para clínicas médicas é menor do que a tributação para médicos autônomos.

Pagar menos impostos é, sim, um anseio de todos que trabalham, um desejo justo! É preciso respeitar a lei – disso todos nós não abrimos mão – mas a verdade é que quanto menos impostos a gente pagar, melhores serão os nossos resultados. Na ponta do lápis fica fácil perceber que o médico autônomo pagará mais impostos sobre o seu faturamento partindo do pressuposto que o profissional contribuirá corretamente todo mês, cumprindo com suas obrigações junto ao leão do imposto de renda.

Profissionais liberais que atuam como autônomos, incluindo os médicos, precisam prestar contas todos os meses, por meio do carnê leão, a partir de um faturamento maior do que R$ 1.903,98. Um centavo a mais do que isso já gera imposto de renda. O chamado carnê leão faz o recolhimento mensal e antecipado do imposto.

O percentual da mordida do leão depende da faixa de faturamento:

Base de cálculoAlíquotaParcela a deduzir do IR
Até R$ 1.903,98isentoisento
De R$ 1.903,98 a R$ 2.826,657,50%R$ 142,80
De R$ 2.826,66 a R$ 3.751,0515%R$ 354,80
De R$ 3.751,06 a R$ 4.664,6822,50%R$ 636,13
Acima de R$ 4.664,6827,50%R$ 869,36

A gente sabe que normalmente o faturamento mensal de um médico fica bem acima do teto de R$ 4.664,68, o que significa que ele pagará uma alíquota de 27,50% de imposto de renda, ou seja, na tributação para médicos que atuam como pessoa física o leão do IR morde praticamente um terço do faturamento! Um terço!

Não custa lembrar que a Receita Federal tem utilizado cada vez mais sistemas de ponta para identificar sonegadores, e quando isso acontece o prejuízo é muito grande. O médico (ou qualquer outro profissional autônomo) que não honrar seus compromissos com a Receita Federal pode pagar uma multa de 20% a 150% sobre o imposto devido, com juros acrescidos. Isso sem falar que um processo por evasão fiscal pode determinar uma pena de dois a cinco anos de prisão se o profissional for condenado por crime contra a ordem tributária.

Opção pela pessoa jurídica

O médico poderá abrir uma microempresa (ME), cujo faturamento anual não pode ultrapassar R$ 360 mil e só pode contratar até nove funcionários; uma empresa de pequeno porte (EPP), cujo rendimento bruto deve ser de R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões anuais e a contratação é de dez a 49 colaboradores;  e, finalmente, uma empresa de médio porte, sem faturamento anual específico e contratação de 50 a 99 trabalhadores.

Em relação à natureza jurídica, é possível abrir uma sociedade de médicos e profissionais de saúde, uma empresa Eireli (empresário individual de responsabilidade limitada) ou uma sociedade unipessoal limitada (SLU). Seu contador saberá lhe explicar cada item destes e definir o melhor e mais adequado a você.

Quais são os regimes de tributação para médicos?

Médicos que atuam como autônomos acertam suas obrigações com o fisco por meio do carnê-leão, como já abordamos anteriormente. Caso opte pela pessoa jurídica, o médico poderá optar por três tipos de regime tributário, dependente, claro, do atendimento das regras e da legislação.

• Lucro presumido: O cálculo sobre os tributos se baseia na margem de lucro específica e as alíquotas dos impostos dependem do ramo de atividade. As alíquotas dos impostos federais para médicos chegam a 11,33% e o ISS (Imposto Sobre Serviço) vai variar entre 2% e 5%, dependendo do município onde ele atua. Ou seja, paga-se entre 13,33% a 16,33% de impostos (o INSS não está incluso nesta conta). Tal imposto pode cair para a metade se as regras da vigilância sanitária forem corretamente observadas e a empresa for enquadrada com serviços hospitalares.

• Lucro real: É calculado com base no lucro líquido da empresa. Se houver prejuízo, não há imposto. Este regime tributário é obrigatório para empresas que faturam acima de R$ 78 milhões anuais.

• Simples Nacional- Regime tributário simplificado, com emissão de apenas um boleto que engloba todos os impostos, pode ser adotado por clínicas médicas com faturamento interior a R$ 4,8 milhões anuais. Até dezembro de 2017, os médicos eram tributados pelo Anexo VI, com alíquotas a partir de 16,93%, o que tornava a adesão desvantajosa. Mas desde janeiro de 2018, é possível se enquadrar também no Anexo III do Simples Nacional, cuja tributação começa em 6% (faturamento até R$ 180 mil anuais).

O assunto pode parecer complicado para leigos – e é mesmo – mas o seu contador especializado na área médica saberá indicar a melhor escolha para você.

É possível economizar, pagando menos impostos? A boa notícia é que sim, é possível. Mais do que isso, é provável. Muitas vezes por desconhecimento ou até mesmo por falta de iniciativa, empresas pagam mais impostos por optarem por regimes tributários sobre os quais incidem impostos mais altos.

Como conseguir, de fato, pagar menos impostos, respeitando as leis e jamais praticando a sonegação? Especialista em contabilidade para médicos e contabilidade para clínicas médicas, a Prèzzo Contabilidade não tem quaisquer dúvidas de que a organização financeira e contábil, com profundo conhecimento sobre o setor, pode fazer toda a diferença. É por meio de um profundo planejamento tributário que se pode baixar os impostos e pagar menos todos os meses.

Nós conhecemos todas as necessidades desta atividade profissional e, assim, podemos oferecer soluções assertivas envolvendo as finanças empresariais e mesmo pessoais, incluindo, aí, a questão tributária. No que se refere ao pagamento de impostos, especificamente, profissionais especializados e experientes sabem o melhor caminho e as estratégias legais para que você recolha menos tributos de forma lícita. Não há segredos, apenas dedicação, estudo e conhecimento.

É muito importante ressaltar que a busca por um melhor planejamento tributário é fundamental, faz toda a diferença pagar menos impostos todos os meses, mas há outros recursos e soluções que também impactarão positivamente nos seus ganhos, como a educação financeira. A contabilidade especializada para médicos e clínicas médicas traz soluções, não cumprimento de burocracia e legislação apenas.

Como escolher o melhor escritório contábil para sua clínica?

Não há dúvida alguma que é preciso saber escolher para tirar o melhor proveito possível da contabilidade para médicos e contabilidade para clínicas médicas e, assim, consequentemente, optar pela melhor tributação para médicos e tributação para clínicas médicas. Mas como escolher a melhor opção contábil para o seu negócio?

A contabilidade para médicos e a contabilidade para clínicas médicas vão muito além das questões burocráticas de uma empresa, seja ela do tamanho que for, como geração de boletos de tributos, escrituração das contas e gestão da folha de pagamento. Isso tudo é importante, claro, mas a atuação do contador vai muito além, atuando como um verdadeiro conselheiro para o negócio. A contabilidade, com viés consultivo, está, hoje, à serviço da gestão empresarial, apoiando todas as operações e ajudando efetivamente na busca por melhores resultados. Qualquer decisão gerencial precisa ser tomada baseada em números e fatos, e o contador será fundamental nessa hora. Uma simples compra de um computador precisa ser avaliada com critérios.

Portanto, nada de contratar um contador porque ele é primo da esposa ou vizinho de porta. A escolha precisa ser estritamente profissional porque é o seu negócio que está em jogo, não é verdade? A primeira dica é escolher um escritório que seja especialista em contabilidade para médicos e contabilidade para clínicas médicas. Isso faz toda a diferença, porque a assessoria contábil especializada conhece o setor, suas leis e suas normas e, assim, atuará de uma forma muito mais assertiva, não tenha dúvidas disso. A expertise será um diferencial!

A melhor dica é optar por uma assessoria contábil que conta com todas as facilidades do meio digital, que oferece uma boa plataforma digital que facilita o fluxo de informações e documentos, mas que tenha um atendimento humano e presente. O melhor sistema, acredite, é o híbrido, que junta tecnologia ao fator humano, oferecendo recursos e relacionamento pessoal, sistema esse plenamente adotado pela Prèzzo Contabilidade, que se utiliza de todas as benesses da transformação digital, mas não abre mão de um atendimento humano personalizado e exclusivo.

Organizando as finanças para médicos

Médicos cuidam da saúde das pessoas, o contador da sua saúde financeira e da sua empresa também. Finanças para médicos é um tema fundamental, que deve ser assumido por seu contador, que precisa fazer uma completa gestão financeira, planejando, analisando e controlando suas atividades financeiras jurídicas (e pessoais também, por que não?).

Faz parte deste trabalho o planejamento tributário. Isso significa que a contabilidade para médicos e a contabilidade para clínicas médicas precisam estar muito atentas e estudar o melhor regime tributário para você pagar menos impostos.

O que queremos deixar claro é que a atuação do escritório contábil fará toda a diferença se estiver orientada para organizar as finanças do médico ou da clínica médica, fazendo uma grande diferença nos resultados finais. Enquanto o médico cuida da saúde dos pacientes, o contador se ocupará em cuidar da saúde de seu bolso. Os resultados finais agradecerão!

Conclusão

Atuar como pessoa jurídica fará toda a diferença, e você pagará menos impostos assim. Muitas vezes por comodismo, ou mesmo por falta de informação, médicos preferem atuar como autônomos, e a conta disso aparece no fim do mês, com uma mordida do leão do Imposto de Renda de quase um terço dos seus proventos.

Contando com um escritório contábil especialista na área médica, que atua com viés consultivo, com certeza os resultados serão melhores e você pagará menos impostos. A Prèzzo Contabilidade conhece muito bem essa área, pois se dedica à ela há muitos anos. Sabemos os melhores caminhos a seguir, conhecemos os atalhos e entendemos os anseios do profissional médico. Temos compromisso com nossos clientes e não abrimos mão de atuar por meio de uma contabilidade empreendedora, voltada para a gestão do seu negócio.

O mesmo cuidado que você tem com seus pacientes, temos com os nossos clientes! Converse com um de nossos especialistas e saiba tudo o que podemos fazer de bom para o seu negócio. Estamos prontos para lhe apoiar!

Você, Médico ou
Clínica Médica. Soliceite sua Proposta

Seja nosso cliente e alcance a tranquilidade financeira e contábil que seu negócio precisa..

Solicite sua Proposta
Marketing por

Postagens relacionadas

1 Contato via WhatsApp